Atividades externas divulgam serviço de doação de sangue e o cadastro de medula óssea do Hemose

O último final de semana foi de informação e orientações sobre a importância e os critérios para doação de sangue e o cadastro para doador de medula óssea. As atividades desenvolvidas em parceria com a Universidade Tiradentes (Unit) foram acompanhadas pelas gerentes de Captação e Coleta, Josceline Souza e Florita Aquino do Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose).
A primeira ação no terminal de Integração do Distrito Industrial de Aracaju (DIA), cerca de vinte acadêmicos do 5º período de enfermagem, desenvolveu o projeto ‘Saúde no Ponto’. Na oportunidade, o grupo conversou com a população sobre o serviço e sensibilizou o público sobre o ato de doar sangue regularmente.
Durante a conscientização de saúde a gerente de Captação falou com os usuários do transporte integrado, chamando a atenção para a importância de fidelização a doação. “Esse projeto é bastante interessante, pela possibilidade de conversar diretamente com os diferentes públicos que circulam pelo terminal”, ressaltou a assistente social, Josceline Souza.
O acadêmico Elton Aleme, do ‘Saúde no Ponto’ explicou que cerca de 4.500 pessoas passaram pelo terminal do DIA. Desses, cerca de 1.200 foram abordados pelos estudantes. “Com esse trabalho de campo percebemos que a população compreende sobre a importância da doação de sangue, os seus critérios e o papel que o Hemose desempenha nesse processo”, disse ao informar.  “Também conseguimos identificar diversos usuários que já são doadores fixos ou que já doaram alguma vez”, relatou.
Na atividade seguinte, no Shopping Jardins, o Hemocentro de Sergipe divulgou e coletou amostras com 4 ml de sangue para o Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome). O trabalho contou com a participação de acadêmicos de biomedicina, que realizaram abordagens aos visitantes e coletaram as amostras.
“Eu sempre quis fazer serviço comunitários para ajudar as pessoas. Mas ainda não consegui, quando vi essa movimentação procurei informações e me interessei pelo cadastro. O meu cadastro pode salvar a vida de um paciente que precisa encontrar um doador compatível para o transplante da medula óssea”, comentou o estudante Flanklin José Santos de Souza.
Segundo avaliação da enfermeira Florita Aquino, as atividades aproximam os diversos públicos à unidade de hemoterapia. “Esses projetos realizados com a parceria de instituições de ensino, colaboram com a divulgação dos serviços realizados no Hemose. Os estudantes além de multiplicadores serão futuros profissionais da saúde em Sergipe”, salientou.
Agendamento
O Hemocentro de Sergipe disponibiliza para o público os serviços de agendamento de campanhas para doação de sangue, o cadastro de medula óssea e visitas técnicas. A unidade funciona diariamente de segunda à sexta-feira, das 7h30 às 17h. Mais informações através dos telefones: (79) 3225-8000, 3225-8039 e 3259-3174.